Restauração de um sonho antigo

By 14/11/2017 novembro 27th, 2017 Redes sociais

Foi no mês de maio que recebemos uma mensagem de e-mail, no mínimo, inusitada. Jason Vogel é o nome do entusiasta que foi até o fim em um projeto de restauração fantástico. Neste primeiro contato, ele dizia que ganhou o Tico-Tico Delfim aos 3 anos de idade, meados de 1973. Hoje, com 47 anos, Jason decidiu trazer de volta suas lembranças daquele brinquedo novinho em folha, e pediu a nossa colaboração para o molde do desenho estampado no assento do tico-tico.

Quatro meses depois, recebemos o retorno sobre o andamento da restauração. Dessa vez, Jason nos enviou o status do trabalho, informando que foi preciso desmontar e desempenar todas as peças e remover a ferrugem superficial. Joubert Rocha foi o responsável por esse trabalho preliminar de desmontar, reparar, lixar tudo e preparar cada peça. O processo de pintura foi feito com a ajuda de Magoo, da Motofolks, profissional famoso por ser o melhor pintor de motocicletas do Rio de Janeiro, que se preocupou em obter a cor mais fiel à original.

Enfim, poucos dias depois, recebemos as fotos e o resultado final deste maravilhoso trabalho, inclusive com a estampa original do banco. O vídeo mostra um pouco mais dessa empolgante e nostálgica viagem com o clássico que ainda conta com pedais, manetes, os punhos originais da época e até as mesmas buchas de nylon de 45 anos atrás. E teve até uma personalização do slogan: TÃO FORTES QUE PASSAM DE PAI PARA FILHA. “Apesar do uso intenso e forçado por décadas, as peças ainda estão bem justas e as rodas não fazem qualquer barulho. Parece novo mesmo”, afirma Jason. “No dia das crianças, o tico-tico restaurado foi entregue à Celeste pela Tia Licinha, que me havia presenteado no Natal de 1972. Foi uma grande surpresa pra Celeste, uma enorme emoção pra Tia Licinha e um prazer indescritível pra mim”, completa.

Foi um enorme prazer pra gente também, Jason. Participar de algo tão lindo assim não tem preço. Obrigado por se lembrar de nós e, de algum modo, permitir que nós pudéssemos participar disso tudo desde 1973. Agora, é ensinar a pequena a pedalar e, com essa competente restauração, ver o brinquedo resistir mais 45 anos!

Desenvolvimento FMS360